A nossa missão

Há algo de profundamente libertador na paisagem alentejana, na imensidão das planícies ondulantes, no céu de um azul imaculado, no horizonte infinito e nas gentes, no povo tranquilo e orgulhoso do Alentejo.

A paisagem discorre suave por entre a vinha, o olival e os campos de cereais, pintada de distintas cores ao sabor das estações do ano, oscilando entre o verde intenso do final do Inverno, a cor da palha no final da Primavera, e o ocre do braseiro dos meses de Verão. O semblante inconfundível dos sobreiros e azinheiras marca a linha do horizonte. Traços de identidade da região que ocupa mais de um terço do território continental de Portugal.

O clima, desta que é a região mais quente do país, caracteriza-se pelas temperaturas máximas elevadas, pela reduzida pluviosidade e acentuadas amplitudes térmicas. Os valores da insolação ultrapassam as 3.000 horas/ano, sendo particularmente elevada no trimestre que antecede as vindimas, contribuindo desta forma para a perfeita maturação das uvas e a qualidade dos vinhos.

Como a sossegada planície Alentejana, a Casa Clara é um projeto feito de simplicidade e carácter.

As Nossas Propriedades

Em duas propriedades no coração do Alentejo - a Herdade da Capela e a Quinta de D. Maria – com vinha, olival, e montado, sempre em produção integrada, colhemos os frutos com que fazemos os nossos produtos, que transportam com orgulho a identidade desta região única. Por isso dizemos que a nossa casa é o mundo, e no Alentejo estamos em casa.

Herdade da Capela

No coração do baixo Alentejo, a poucos quilómetros de Serpa, na sub-região de Moura, situa-se a Herdade da Capela. Adquirida em 2000, a propriedade estende-se ao longo de 58 hectares de montes serenos e suaves encostas, descendo até à albufeira.

A Capela de Santa Luzia, que inspirou o nome da herdade, foi erguida no século XVI, em memória da santa padroeira da região que, reza a lenda, apareceu naquele local a uns pastorinhos, sendo hoje ainda inspiradora para as festividades de toda a região.

A propriedade encontra-se plantada de vinha na sua quase totalidade, com as castas mais emblemáticas da região do Alentejo. E é a partir destas uvas que produzimos a maioria dos nossos vinhos, desenvolvidos pela enóloga Alexandra Mendes.

A Herdade da Capela corporiza o encontro da tradição autêntica, da vivência contemporânea do Alentejo e de uma experiência imersiva e orgânica dos nossos produtos, enquadrada brevemente num projeto de enoturismo de qualidade, absolutamente singular. 

Detalhes da Propriedade

Área total:

58 Hectares

Área de vinha:

56.5 Hectares

Principais castas plantadas:

ALFROCHEIRO, ALICANTE BOUSCHET,
ARAGONEZ E TRINCADEIRA (TINTAS).
ARINTO E ANTÃO VAZ (BRANCAS).

Solos calcários, castas e sol

Na margem esquerda do rio Guadiana, a região mais quente de Portugal, nascem as nossas uvas, obtidas de solos de origem calcária, em encostas com considerável declive, descendo até à albufeira.
 
Solos calcários, castas autênticas e técnicas de cultura ancestrais, unidas ao clima continental da região, criam um terroir único, que imprime aos nossos vinhos um carácter singular, concentrado na cor, no aroma e no sabor.

Quinta de D.Maria

Debruçada sobre o rio Guadiana, entre o Alqueva e o Pedrógão, a Quinta de D. Maria situa-se na sub-região da Vidigueira.

Esta propriedade, uma das mais tradicionais na produção de vinhos e azeite no Alentejo, foi adquirida em 2019 pela família Roque do Vale, reforçando a aposta e o compromisso com a região.

A Quinta de D. Maria é uma propriedade de 231 hectares, sendo 26 hectares de vinha, 40 hectares de olival e o resto de montado. Em breve, aproveitando a topografia acidentada do terreno, iniciaremos a plantação progressiva de vinha em patamar. Serão 10 hectares destinados à produção de castas brancas, que nos permitirão ter vinha em altitude, rara no Alentejo. Aqui cuidamos da terra e abraçamos o Sol, para produzir as uvas e as azeitonas que dão corpo a alguns dos nossos vinhos e azeites, únicos no Alentejo. 

Características únicas que se refletem num terroir excecional a partir do qual a enóloga Rita Ferreira Marques criou o vinho Ermo.

Detalhes da Propriedade

Área total:

231 Hectares

Área de vinha:

26 Hectares

Área de olival:

40 Hectares

Principais castas plantadas:

ARAGONÊS, ALICANTE BOUSCHET, TRINCADEIRA, CASTELÃO, ALFROCHEIRO, CABERNET SAUVIGNON (TINTAS).

Variedades de azeite:

COBRANÇOSA, REDONDIL, GALEGA, CORDOVIL E AZEITEIRA.

Solos franco-arenosos originários de xisto e grauvaques, colinas e amplitude térmica

A Quinta de D. Maria beneficia de um microclima que se deve à circunstância de estar protegida pela escarpa da falha da Vidigueira, de orientação Este-Oeste. Esta escarpa, que separa as planícies do Alentejo Central e do Baixo Alentejo, associada à cobertura agroflorestal, contribui para a existência de um clima mais suave do que o da restante planície alentejana, beneficiado, além disso, pela proximidade do rio e pela topografia em relevo da propriedade que atinge, em alguns pontos, os cerca de 300m de altitude.

Os solos da propriedade são originários de xisto e grauvaques, dando ao vinho uma mineralidade e frescura que, numa região como o Alentejo, se traduz num equilíbrio surpreendente.

A partir deste terroir tão característico, acrescentamos camadas de sentido, talento e criatividade para ir mais longe e fazer melhor, criando vinhos e azeites de excelência.

“A Natureza está em constante movimento, e isso inspira-nos enquanto família”

Este site utiliza vários tipos de cookies para controlar, melhorar e personalizar a sua experiência. Saiba mais sobre as formas como utilizamos os cookies e como pode geri-los na nossa Política de Cookies. Ao clicar em ‘Aceitar’ está a concordar com a nossa Política de Cookies.