A Nossa História

O futuro constrói-se a partir de um legado.

No caso da família Roque do Vale, são anos de saber e de experiência no mundo do vinho, vividos numa ligação profunda ao Alentejo, à sua paisagem, às suas pessoas, à sua cultura e tradição.
 

Somos uma família ligada desde sempre à agricultura. As nossas raízes estão na região de Lisboa/Oeste, onde nos destacámos ao longo de gerações como um dos principais proprietários e produtores agrícolas da região.

No Alentejo, onde estamos há três gerações, fomos pioneiros no setor vinícola e orgulhamo-nos do contributo dado para a afirmação dos vinhos do Alentejo, em Portugal e no Mundo.

Para além de produtores de referência no Alentejo, Carlos e Clara Roque do Vale, os fundadores, tiveram desde sempre um papel muito ativo e relevante na região, impulsionando o desenvolvimento e o reconhecimento dos vinhos alentejanos.

A Empresa

A empresa nasce em 2000 com o objetivo de produzir, no Alentejo, vinhos e azeites de excelência, baseando-se na autenticidade, na qualidade e na sustentabilidade, e exprimindo com convicção a forte identidade da região.

Em duas propriedades no coração do Alentejo – a Herdade da Capela (na sub-região de Moura) e a Quinta de D. Maria (Serra do Mendro, na sub-região da Vidigueira) nascem as uvas e as azeitonas com que produzimos os nossos vinhos e azeites. No nosso Centro de Logística, em Pias, transformamos as uvas em vinho, seguindo técnicas ancestrais de vinificação num contexto contemporâneo, com equipamento altamente sofisticado desenhado para extrair o melhor das nossas uvas. Rebatizada recentemente com a denominação Casa Clara, em homenagem a Clara Roque do Vale, a empresa renova-se a cada dia, de olhos postos no futuro. Com a entrada da nova geração, representada pela filha Mariana, inicia-se um novo capítulo na história do negócio familiar e perspetivam-se novos projetos e desafios.

Pensando a empresa sempre como um projeto a longo prazo, Carlos e Clara Roque do Vale pretendem, a cada dia, transmitir o seu legado à nova geração da família, ensinando e pondo em prática os valores, o conhecimento e a experiência que asseguram a continuidade de um projeto único.

Carlos Roque do Vale

Carlos Roque do Vale herdou ainda jovem a vontade de continuar o legado das gerações anteriores. Chegou ao Alentejo em 1974 com Clara Roque do Vale, para recuperarem a propriedade das herdades da família ocupadas ao tempo da Revolução do 25 de abril.

Fundador e administrador de importantes empresas no setor vitivinícola, criou em 1983 uma das primeiras grandes sociedades produtoras de vinho da região do Alentejo Central. Durante quase uma década, assumiu a presidência da Adega Cooperativa do Redondo.


Carlos foi um dos sócios fundadores da ATEVA - Associação Técnica dos Viticultores do Alentejo -, instituição que chegou a dirigir. Foi membro do Conselho Geral da Comissão Vitivinícola Regional Alentejana e do Conselho Consultivo do Instituto da Vinha e do Vinho.

Clara Roque do Vale

Clara Roque do Vale, licenciada em Engenharia Agronómica pelo Instituto Superior de Agronomia de Lisboa, herdou também desde muito cedo o gosto pela vinha.

Tendo desenvolvido toda a atividade profissional neste sector, no qual é reconhecida pelo seu papel precursor, tornou-se numa das primeiras mulheres em Portugal a destacar-se no mundo dos vinhos. Clara desempenhou vários cargos de chefia na Direção Regional de Agricultura do Alentejo e e foi a primeira presidente da CVRA - Comissão Vitivinícola Regional Alentejana -, entidade à qual presidiu durante 12 anos, tendo sido responsável pela implementação da estrutura de controlo, certificação e promoção dos vinhos do Alentejo e da Rota dos Vinhos do Alentejo.

Foi presidente da ANDOVI (Associação Nacional das Denominações de Origem Vitivinícolas), membro do Conselho Consultivo do Instituto da Vinha e do Vinho, e membro da Assembleia Geral da ViniPortugal - associação responsável pela promoção dos vinhos de Portugal -.

Em 2020, Clara foi distinguida com o prémio “Os Melhores do Ano” da Revista de Vinhos, que destacou Clara Roque do Vale como figura “pioneira, impulsionadora e profunda militante do desenvolvimento do Alentejo enquanto região produtora de vinhos de qualidade internacional”.

Mariana Roque do Vale

Mariana Roque do Vale nasceu e cresceu na envolvência do setor do vinho.

Licenciada em Direito pela Universidade Católica de Lisboa, desenvolveu o seu percurso profissional na área da consultoria, da banca e da gestão, entre Lisboa e Londres, onde viveu cinco anos.

Em 2019 Mariana entrou para o projeto Casa Clara, tornando-se sócia dos seus pais. Representando a 'nova geração' da família, com uma visão e abordagem moderna ao mundo dos vinhos, Mariana Roque do Vale interpreta os valores e o conhecimento que lhe foram transmitidos à luz dos nossos tempos, aliando a sua experiência internacional a uma visão diferenciadora.

A sua missão é dar continuidade ao projeto que os seus pais implementaram, pretendendo honrar o passado e estabelecer uma ponte para o futuro, acrescentando novas camadas e sentidos a uma realidade promissora.

Este site utiliza vários tipos de cookies para controlar, melhorar e personalizar a sua experiência. Saiba mais sobre as formas como utilizamos os cookies e como pode geri-los na nossa Política de Cookies. Ao clicar em ‘Aceitar’ está a concordar com a nossa Política de Cookies.